Minha iniciação

0 votes

Nasci homem. Aos 18 anos decidi assumir que sou gay. Submisso, magro e com um corpo mediano não atraia mulheres.

Entrei numa academia de ginástica e, com os exercícios, meu corpo se modificou. Minha bundinha, redonda e empinada, era motivo de olhares de vários homens e não me importava quando roçavam em mim.

Comecei um tratamento com hormônios femininos que tomava todo dia. Em poucos meses, meus seios cresceram e não podia mais escondê-los. Neste meio tempo, comprei vestidos, saias curtas, blusas justas e sapatos de salto e passei a usá-los em casa. Produzia-me como a fêmea que sou.

Minha iniciação como submissa

“Quero” respondi.Uma noite, saí com meu carro e fui para uma rua onde sabia que os travestis fazem ‘ponto’. Logo um deles se aproximou da janela do carro e perguntou se eu estava querendo uma trepada. Conversamos e combinamos o preço. Entrou no carro e agarrei seu pênis com volúpia.
“Quer chupar ? perguntou.

Puxou minha cabeça e abri os lábios, a glande era enorme, mas acomodei-a em minha boquinha. Quando sentiu que estava dentro, forçou mais e atingiu minha garganta. “Sirva seu macho, engolindo o leite”. “Sim, querido. Quero tudo.”

Ao ejacular em meu ventre, saiu da boca e seu esperma vazou dos lábios molhando meu rosto. Recolhi com os dedos colocando na boca. Pedi que me comesse e me levou a um terreno baldio. Agarrado a uma árvore, cujo tronco abracei, baixou minha calcinha, expôs minha bunda e chupou-a. Eu gemia meu prazer e empinava a bundinha, rebolando em sua boca.

Eu estava totalmente lubrificado quando apontou sua verga no meu anus. Gritei e chorei ao ser possuído, mas deixei que enfiasse até o fim, sendo descabaçado. Segurou meu pau ao descobrir que era homem, mas mamou nas tetas. Fui às nuvens sentindo seus dentes mordiscando os bicos dos peitos. Gemia com tesão pedindo mais e não me decepcionou.

Voltamos para o carro e o deixei no mesmo lugar, beijando-o e prometendo retornar no dia seguinte.

Naquela noite, não dormi pensando nas sensações que experimentara. Meu cuzinho doía pela violação.

Na noite seguinte, voltei. Contara aos outros que eu apreciara a submissão e alguns me levaram ao mesmo terreno, usando-me até à exaustão. Meu rabo estava vermelho e doído pelo abuso. Ordenaram que, como era um deles, devia ganhar meu dinheiro da mesma forma.

Semanas se passaram e eu frequentava o local ganhando clientes e dinheiro.

Numa noite em que estava de folga, fui a uma sauna gay. Um dos clientes viu quando tirei o soutien e disse que meus peitos mereciam uma mamada. Retruquei que estavam à disposição e me conduziu a uma sala escura. Abocanhou as tetas, sugando-as. Percebi que vários homens estavam à espreita e convidei-os a se juntarem a nós.

Eu gemia, o que atraiu a atenção de todos os frequentadores, e a Orgia foi total: chupei muitos homens engolindo sua gala e sendo comido. Meu cuzinho foi esgarçado e não é mais apertado, mas saí plenamente satisfeito. Aquela virou minha sauna favorita.


Contos de Sexo Relacionados

  • Pornô Gay 3 semanas atrás

    Virei a garota de meu amigo

    Eu sempre saía com meu amigo mais novo no rolê. Conheci umas garotas até que numa quarta feira ele combinou com duas garota que morava na cidade vizinha da gente. Umas oito horas da noite pegamos minha moto e fomos...

    LER CONTO
  • Pornô Gay 9 meses atrás

    Vadia servindo ao dono

    Sou homem, mas sempre tive a fantasia de ser a puta submissa de um macho. Há um pouco mais de um ano conheci no sexlog um homem com o perfil que procurava há anos. Um macho dominador, safado no sexo, experiente e...

    LER CONTO
  • Pornô Gay 5 meses atrás

    Pequenos mas muito prazerosos

    Somos dois homens cinquentões casados e com desejos e fantasias semelhantes, nos conhecemos na internet, isso demorou muito tempo para nos encontrarmos e só aconteceu uma vez que pena. Fomos nos descobrindo aos...

    LER CONTO
  • Pornô Gay 7 meses atrás

    Minha primeira vez dando a bundinha

    Olá, meu primeiro conto, acontece bem do jeito que imaginava! Sou moreno 1,88 de altura, 78 kg , olhos castanhos, sou alto um pouco magro, boa pinta e sou casado com mulher. Estava na casa de uma tia, quando deu 8...

    LER CONTO
  • Pornô Gay 1 ano atrás

    Comendo o viadinho atrás do curral

    Meu nome é Nadson(*), moro na capital, mas até 20 anos morava no interior. Sou heterossexual, mas de vez em quando acabo comendo o viadinho que me der bola, sempre com sigilo e segurança. Sou casado, mas minha...

    LER CONTO
  • Pornô Gay 1 ano atrás

    Escapada com o novinho do Grindr

    Sou Renato(*), 35 anos, 1.80m, 95 kg, parrudo, cabeça raspada na navalha, barba comprida, pica de 16cm bem grossa. Professor de uma cidade pequena no interior, casado com 2 filhos, mas sempre curti dar uma escapada com...

    LER CONTO

Deixe seu comentário