Nossa primeira noite liberal

2 votes

A expectativa estava grande, roupa, como iria ser, o que eu iria ver. Ele muito mais seguro porque já havia frequentando algumas vezes e já tinha experiência no assunto.

O bom do nosso relacionamento é porque ele nunca me julgou em como estar vestida, em como me portar, ele nunca me podou e eu acho isso maravilhoso, muitas vezes eu pergunto: Amor, vou que que roupa? E a resposta é sempre a mesma: “A que te deixar mais gostosa”. Ele é exibicionista e eu precisava de alguém que me colocasse pra cima e descobri que sou tão exibicionista quanto ele. Adoro ver ele arrumado, cheiroso, malhado e gostoso, somos uma casal lindo por sinal e nossa energia é contagiante. A gente sempre pega fogo.

Voltando a boate…

Na porta um lembrete de que não podia tirar foto no ambiente, deixei a bolsa no carro e entramos. Eu estava de preto com uma saia colada, com zíper na frente, e um cropped, cabelo, unhas e depilação ok, perfumada e maquiada e ele estava ansioso e gostoso. Pegamos uma mesa ao lado de um casal “atipico” ele devia ter uns 70 anos e ela seus 20, assim que chegamos, eles começaram a nós comer com os olhos e ela, a se insinuar…

Ficamos numa mesa em pé e ele pegou cerveja, bebemos e já tinham alguns casais nos olhando, vagou um sofá e fomos sentar, sentou um outro casal junto que nem deram boa noite mas eu puxei assunto, estava nervosa e precisava ouvir outras experiências – seguimos curtindo o som… começaram a tocar as músicas mais quentes e eu levantei para dançar e ele se soltou também, nunca tinha visto ele dançar. Comecei a trocar ideia com um casal que estava ao lado, um casal de venezuelanos e perguntei curiosamente a quanto tempo eles frequentavam o swing e eles disseram que há 7 anos e que tinham um relacionamento de 10, achei legal, perguntei se levam bem essa história e eles disseram que sim.

Casal em sua primeira noite liberal

Isso foi me excitando porque você poder conhecer outros casais, trocar ideia, rolar algo a mais e sair dali e ter teu relacionamento normal com a pessoa que você ama é para os fortes.

Rolou o show de strip tease e liberaram os quartos, lá fomos nós, todos os quartos estavam cheios, e a gente ainda tinha que fugir de alguns casais, a luz era baixa e não dava pra ver muito bem os rostos, procuramos e achamos um quarto vazio, entramos e começamos a transar como se estivéssemos em casa, de repente eu olhei pra porta e estava todo mundo nos olhando, o casal de venezuelanos na frente e eu perguntei se eles queriam entrar.

Eu que nunca havia me envolvido com ninguém naturalmente comecei a beijar ela e me envolver na situação. De repente já estávamos trocando os casais, rolou a transa, colocamos a roupa e ainda ficamos, eu e meu esposo transando por lá até a hora de ir embora. A experiência com eles não foi legal, foi muito mecânico e não sentimos prazer mas, foi válida pra mostrar que a gente poderia ser cumplice também nas merdas que quiséssemos fazer sem ter que mentir ou omitir desejos e sentimentos, saímos dali muito mais fortes neste dia.

A noite não acabou ali, fomos até a praia , estava muito frio, decidimos tomar uma cerveja e paramos num posto que tinha um paulista que logo puxou assunto. Meu esposo comprou a cerveja e paramos mais a frente pra fazer uma sacanagem e o paulista se aproximou do carro, meu esposo perguntou se poderia abrir o vidro pra ele poder ver eu pagando um boquete gostoso e eu deixei, era meu desejo inicial de que alguém pudesse ver a gente transando, o cara ficou louco e quis entrar no carro, mais uma vez meu esposo perguntou se eu autorizava, eu permiti e ele entrou, eu pagando boquete e o paulista enfiando o dedo na minha Buceta que estava completamente molhada, queria que fossemos para o apartamento dele mas meu marido mandou ele sair do carro e fomos embora, deixando ele na mão.

Chegando a casa, transamos com a excitação da noite inteira e gozamos o acumulado disso tudo, foi uma experiência boa mas chegamos a conclusão que poderia ser melhor ainda e começamos a fazer e pensar nas próximas possibilidades….

Contos de Sexo Relacionados

  • Orgia 7 meses atrás

    Noite maravilhosa orgia

    Somos um casal, eu loira e 37 anos, muito linda e maridão próximo do 50, muito elegante. Sempre viajamos para fugir da rotina e curtir umas fantasias. Bem vamos lá, uma noite gostosa em uma cidade que amamos, nos...

    LER CONTO
  • Orgia 6 meses atrás

    Férias e muita putaria

    Ola, somos um casal, ambos com 60 anos, ela a Diana(*) e eu o Ricardo(*), fazemos parte do mundo liberal há mais ou menos 30 anos.  Ela 1.65, loira, e não aparenta a idade que tem, fomos veranear. Ótimas praias e...

    LER CONTO
  • Xvideos 3 meses atrás

    Sexo diferente na casa de swing

    Eu me chamo Vitor (*), 37 anos (branco, 1,75 cm, 80kg, corpo simples) e minha esposa Bianca(*) de 29 anos (branca, 1,65 cabelos preto, corpinho muito bonito). Somos casados há cinco anos e gostamos muito de sexo, sempre...

    LER CONTO
  • Orgia 7 meses atrás

    Traindo marido com os pedreiros

    Há alguns meses atrás meu esposo e eu decidimos reformar a casa no intuito de melhorá-la para a chegada da nossa primeira filha, ele é representante comercial, sempre viajando incumbiu-me a tarefa de monitorar a...

    LER CONTO
  • Pornô 6 meses atrás

    Nosso primeiro beijo triplo

    Confesso que apesar de 7 anos com Alexandre(*) e das diversas alegrias que ele me proporciona diariamente, ele ainda tem a incrível capacidade de me surpreender e tornar tudo ainda mais gostoso, quando penso que não...

    LER CONTO
  • Suruba 8 meses atrás

    Minha primeira dupla penetração

    Eu tive uma experiência incrível com dupla penetração e vou contar. Eu Tenho 26 anos meço 1,70, peso 65 kg. Tenho peitos enormes, e uma bunda durinha. Me casei aos 20 anos com meu marido. Quando nos casamos ele...

    LER CONTO

Deixe seu comentário

error: Content is protected !!