Nosso primeiro beijo triplo

1 vote

Confesso que apesar de 7 anos com Alexandre(*) e das diversas alegrias que ele me proporciona diariamente, ele ainda tem a incrível capacidade de me surpreender e tornar tudo ainda mais gostoso, quando penso que não podemos nos superar em nossas putarias, lá vem Alexandre e prova que só estamos começando essa jornada do prazer.

Desta vez não foi diferente, diante do trabalho de Alexandre, eu estava com muitas saudades do meu amor e chamei ele pra dormirmos juntos na cidade vizinha, o que seria ideal para ambos e assim fizemos.

Ao chegar a cidade vizinha, Alexandre foi me encontrar, e ao entrar no carro fui arrebatada por um beijo longo e demorado, meu coração dispara todas as vezes que ele me beija, não importa quanto tempo passe, mas o frio na barriga e a sensação de felicidade são exatamente as mesmas de quando começamos a namorar.

Um bom sexo a três para apimentar a relação do casal

Esse seria nosso segundo ménage após todo o período de distanciamento social e quarentena imposto em decorrência do novo corona vírus, e com toda segurança estamos retomando nossa vida de putaria intensa como estávamos antes da pandemia.

No dia anterior havíamos comentado o quanto seria maravilhoso encontrarmos alguém para fodermos a três, já que estamos mal acostumados a sempre ter um ménage regado de muita putaria, e Alexandre, como bom corno estava programando tudo em segredo, ele adora me fazer surpresas nesse sentido, e assim o fez. No carro, Alexandre olhou pra mim, com aquela carinha de corno tarado e um misto de dengo e disse, minha putinha, desde ontem converso com um cara pra ver se tem como ele nos encontrar hoje, marquei com ele as 18:00h… Eu então olhei para ele surpresa e feliz, ainda sem entender bem o que estava acontecendo, mas com o coração pulando de felicidade por saber que naquela noite teria mais uma rola diferente metendo gostoso na minha Buceta.

Enquanto me recuperava da surpresa, Alexandre me falava sobre o amante e me mostrava fotos dele, de imediato, gostei muito do perfil que se apresentava na foto, e ambos felizes fomos ao encontro da rola desconhecida e que mais tarde atenderia pelo nome de Saulo(*).

Então no horário e local marcado, paramos o carro e conversamos um pouco, quando do nada apareceu ele, Saulo, e confirmou que sim, erámos nós ali a sua espera. Saulo é um moreno claro, de cabelos e barba grisalhos, com 45 anos de idade, magro, mas nada excessivo, com um porte interessante, tinha boa aparência e com um biótipo que me agrada, e muito, restava saber se a rola dele corresponderia expectativa que criava.

Saulo entrou no carro, sentou no banco traseiro e fomos a caminho do motel, meu lugar preferido, conversamos durante o percurso, o que foi muito agradável. Mas assim que entramos no quarto, percebi Saulo um pouco inibido, segundo ele faziam 05 anos que não encontrava nenhum casal, estávamos ali quase que para tirar a virgindade dele novamente rsrsrs.

Percebendo Saulo tímido, me aproximei e o beijei com muito carinho, pus minhas mão entre os seus cabelos e puxei devagar enquanto lhe beijava intensamente, instigando o meu amante ao sexo como a boa puta que sou. Após o beijo, ele se soltou um pouco mais e começou a tirar minha roupa, basicamente Saulo estava me tratando com carinho, como se já me conhecesse e desejasse aquela puta intensamente e estivera sem reação diante da concretização daquele momento.

Eu apenas de calcinha, Alexandre só de cuecas e Saulo no banho, me deitei para que meu marido pudesse me chupar deliciosamente antes do nosso amante. Ao retornar do banho, e ver aquela cena, Saulo veio diretamente me beijar enquanto Alexandre me chupava e eu acariciava sua rola que começou a crescer com meus carinhos.

Já excitada, pedi para que Saulo botasse a camisinha que gostaria de chupar muito ele, e obedientemente ele assim fez. Chupei a rola de Saulo e também seus ovos que eram maravilhosos, cabiam na minha boca perfeitamente.

Nesse instante eu não via a hora de Saulo me comer, ardia de tesão por ele, ele reunia as características físicas que me deixavam louca de tesão e o jeito que ele estava a se comportar, com carinho, como se eu fosse preciosa naquele momento só me instigou ainda mais. Saulo era diferente dos outros amantes, que me devoravam com selvageria, não vou mentir eu adoro um sexo selvagem, mas dessa vez também gostei de experimentar alguém mais experiente e que me comeria de forma única.

Eu ainda consigo sentir o exato momento em que, eu deitada, abri minhas pernas e Saulo enfiou a rola dele na minha buceta toda apertadinha, e forçou para que ela entrasse completamente. Nesses momentos a puta que existe em mim aflora com uma intensidade absurda, já que, enquanto Saulo metia deliciosamente, Alexandre estava ao meu lado, observando atentamente cada detalhe e curtindo a foda tanto quanto Saulo e eu.

Saulo enfiou tanto a rola na minha buceta, que levantou as minhas pernas e as colocou sobre seu peito para meter a rola o mais profundo que ele podia, comecei a gemer e gritar alto mandando ele meter toda, eu gritava “me coma vá Saulo, enfia essa rola gostosa, mete toda na buceta dessa putinha, coma essa vadia feito puta”, e muitas vezes tive meus gritos abafados pelos beijos que Saulo e Alexandre me davam…

O primeiro beijo triplo

Durante a foda, percebi que Saulo gostava também de uma interação com o parceiro de quem ele estava comendo, então, subi na rola de Alexandre e cavalguei por alguns minutos e enquanto o fazia, beijava ambos, mas, o ponto principal, foi quando ainda sentada na rola de Alexandre beijei Saulo e nossas bocas foram levadas a boca de Alexandre, foi nosso primeiro beijo triplo, e ficamos ali por volta de cinco minutos naquela confusão de línguas e lábios, eu sentia minha boca se entrelaçando entre a boca deles, em um encaixe tão perfeito que nenhum de nós perdeu a sincronia do beijo, nem tão pouco se desligou daquele momento inesquecível.

Ao tomar conta de mim depois do beijo triplo delicioso que partilhamos, Saulo, que pouco conversou durante o sexo me pediu, “fique de quatro, chupe Alexandre enquanto eu como você de costas”, esse pedido foi música aos meus ouvidos, amo dar de quatro e de costas, quanto mais safado e insano for o sexo, mais tesão eu tenho e com mais prazer dou minha buceta para meterem a rola do jeito que quiserem, sou uma puta que ama ser feita de puta.

Com o tesão no auge entre nós três, Saulo começou a me chamar de puta, de cachorra, safada, enquanto eu mandava ele comer do jeito que ele quisesse. Fiquei de quatro, enfiei a boca na rola de Alexandre, e Saulo abriu minha boceta por trás e meteu muita rola nela, me deitei de costas, ainda chupando Alexandre e Saulo continuou metendo. Em seguida Saulo ficou ao meu lado e tirei minha boca da rola de Alexandre e fui beijar ele, e Saulo simplesmente amou sentir o gosto da rola do meu marido em nossas bocas, percebi que isso dava muito tesão a ele.

Saulo, então mais uma vez nos surpreendeu, quando, ao me comer na posição papai e mamãe, eu recostada sobre Alexandre, simplesmente beijou meu marido que correspondeu em meio a tanta putaria que estávamos fazendo, meu coração se encheu de emoção ao ver aquela cena, foi um sentimento tão inexplicável que pedi para participar e em meio ao malabarismo que fizemos, Saulo continuou me comendo e nós três nos beijando, e ele acariciando a rola de Alexandre.

Foi um momento tão surpreendente e gostoso para nós três que Saulo não conseguiu se conter e disse que iria gozar, entendemos perfeitamente porque depois de tantas fodas aquela sem dúvida foi a mais intensa de todas, e justamente naquela cena, Saulo me comendo e segurando na rola de Alexandre, eu deitada ao lado de Alexandre e ele me acariciando enquanto eu beijava Saulo e o beijava também, os três entrelaçados, escutamos os gemidos de Saulo dizendo “eu vou gozar, que gostoso, puta safada, cachorra”, que gozou muito metendo na minha buceta.

Com a cara de felicidade plena misturada ao relaxamento do gozo, Saulo olhou para mim que já estava sentada na rola de Alexandre e nos disse, não esqueçam de mim, quando passarem por aqui novamente por favor me chame.

Fodemos mais um pouco enquanto Saulo tomava banho, e enquanto eu fui ao banheiro e Saulo se vestia, ouvi os dois conversando e Alexandre se certificando que o amante havia amado a foda, Alexandre dizia:

– E ai cara, gostou da foda;

Saulo: – maravilhosa, muito gostosa ela.

Alexandre: – linda mesmo minha princesinha.

Saulo: – muito. Tudo que você tinha me falo dela.

Deixamos Saulo no local onde havíamos nos encontrado, e partimos rumo a uma noite inesquecível de sexo entre nós, porque é delicioso fazer amor depois de fodermos com outro, ou outros.

Entre todos os momentos marcantes, aquele beijo triplo selou um amor sem pudores, sem fronteiras, uma cumplicidade eterna que sempre existiu entre mim e Alexandre, mas que agora se fortalecia, admiro meu marido e amo ele ainda mais, agora consigo entender o orgulho que ele diz sentir de mim por partilhar tudo isso com ele, e do desejo em termos uma foda com uma mulher, porque eu sei que ele vai sentir exatamente o mesmo que eu depois desse beijo triplo, e dessa foda inesquecível. E ficamos de rever Saulo novamente, aguardamos ansiosos pelos próximos encontros.

(*) Nomes fictícios.

Contos de Sexo Relacionados

  • Sexo a três 12 meses atrás

    Curtindo um sexo a três na pousada

    Olá sou Igor (*) 44 anos, moreno claro e minha esposa Meire(*), 39 anos, loira toda linda com seios e bunda fartos.  Nós acabamos experimentando sexo a três e vou contar como foi. Eu e minha esposa completamos 20...

    LER CONTO
  • Pornô 5 meses atrás

    No uber sem calcinha

    Bom dia. Tenho 50 anos,  sou uma negra tom café com leite, uma coroa bem gostosa por ando chamo atenção. Tenho as pernas grossas altura 1,70 bunda média e durinha seios médios e uma buceta depiladinha, meu noivo...

    LER CONTO
  • Buceta 12 meses atrás

    Mostrando a buceta na rua

    Oi meu nome é Sandra(*), me considero uma mulher gostosa e bem puta. O que vou contar me aconteceu a uns  anos atrás. Na época eu estava precisando de um dinheiro então fui ao shopping encontra com minha irmã...

    LER CONTO
  • Pornô 11 meses atrás

    Comi no carnaval

    Bem, quem nunca comeu ninguém numa festa de carnaval? Ainda mais na praia? Num dos dias do carnaval comecei a ficar com uma mulher e a outra ficou com meu amigo, mas, papo vem, papo vai e trocamos de casal no...

    LER CONTO

2 comentários para “Nosso primeiro beijo triplo

  1. P. • 26 de junho de 2021

    Delicia to preparando a minha putinha pra uma orgia assim louco pra ve ela na minha vara e na de outro amigo

  2. P. • 26 de junho de 2021

    Se tiver algum amigo casado pra gente troca as esposa aqui

Deixe seu comentário

error: Content is protected !!