Pequenos mas muito prazerosos

1 vote

Somos dois homens cinquentões casados e com desejos e fantasias semelhantes, nos conhecemos na internet, isso demorou muito tempo para nos encontrarmos e só aconteceu uma vez que pena.

Fomos nos descobrindo aos poucos e aumentando o tesão e vontade de nos encontrar até que aconteceu, foi delicioso.

Marcamos num local publico para nos vermos pessoalmente e foi ótimo tudo que os dois tinham se descrito e as coisas ficaram interessante e não perdemos muito tempo, fizemos a opção de ir com o carro dele até um hotel meio sem jeito mas fomos.

Chegamos logo foi aquela agarração como falamos em ter vontade foi delicioso muita pegação esfregando tudo e logo estávamos os dois só de cueca como o nosso grande problema em nossas conversas era a questão de nossos dotes, sempre achar que era muito pequeno, o pauzinho dele  muito lindo e gostoso durinho ele falava em ter 12cm fininho bem de garoto apesar da idade, mesmo o meu  um pouquinho maior uns 14cm meio grossinho mas nada fora dos padrões, eu nunca tive problema com mulher sempre foi ótimo, com homem experiência nenhuma em penetração apenas boquete e adoro.

Pegamos umas cervejas e tomei iniciativa em ir tomar um banho como nos dois estávamos vindo do trabalho nada mais certo, tomei meu banho e o tesão era muito quase toquei uma de tanto tesão por estar la. Voltei de roupão e foi vez dele tomar seu banho, esperei e ele voltou pelado e falando porque roupa vai receber alguém e rimos.

Rolas pequenas e muito prazer

Bebemos mais um pouco e começamos a sacanagem, ele estava sentado na cama cheguei perto ele abocanhou minha barriga lambendo, engoliu minha pica e mamava muito gostoso nossa que habilidade me lambia tudo, apertava minha bunda e forçava minha pica que sentia a garganta dele tocar na cabeça da pica delicia, deu uma chupada no meus culhões que fui no céu nunca tinha sentido aquilo nem minha mulher  faz igual e olha que ela e muito safada muito gostoso.

Me empurrou na cama e veio por cima me lambendo até minha boca aquela boca com gosto de sexo delicia de tesão e foi se virando para ficar numa 69 que foi o que estremeci, sempre sonhava com isso aquela piquinha na minha boca passava um filme de estar com um adolescente mas nem se compara com a habilidade dele.

Ele foi me virando de lado e continuamos chupando um ao outro para ficar numa posição a onde os dois conseguiam chupar a bunda, lamber o cuzinho ai foi muito louco pedi para ele ir devagar para não gozar logo que tesão maravilhoso, ficamos nisso um bom tempo até que consegui sair desta posição e lambi ele dos pés a cabeça, suguei cm por cm do corpo liso dele, parecia um doce delicioso, ele gemia e falava muita sacanagem, me pedia para chamar ele pelo nome da mulher dele, foi delicioso nossa que tesão  me dava, ele sabia fazer mesmo ter dito não ter muita experiência mas parece que aprendeu muito bem ele também falou que não acreditava que eu nunca tinha ido para cama com outro homem apenas encontros rápidos, falei isso é de nossa imaginação vamos pelo nosso extinto.

Ele pedia come meu cuzinho, sou tua femea, teu viadinho vem me fode enfia logo esta pica deliciosa e foi se abrindo no frango assado, pegou meu pau e pincelava no cuzinho dele todo lisinho natural e falava enfia com vontade me enche, falei mas sem camisinha ele sim você vai gozar na minha boca vai logo enfia e não demorou forcei a cabeça apesar de ser pequeno ele gritou e se contorceu gemendo caralho que tesão tua pica para deixa eu curtir cm por cm e me abraçou com as pernas puxando que foi tudo de uma vez senti meu saco bater na bunda dele e não paramos mais. Nossa que trepada imaginada a muito tempo!

Varias vezes fizemos isso virtualmente foi delicioso eu falava solta as pernas que não vou aguentar muito tempo e logo vou gozar, solta  sua puta safada, viado arrombado, nossos beijos cada vez intenso parecia um casal de iniciante no cio, eu nunca tive uma sensação tão excitante e gostosa como essa nem quando mais jovem, eu masturbava a pica dele, ele pegava parecia que ia arrancar de tanto puxar e socar.

Comecei aumentar o ritmo e comecei ele solta que vou gozar não aguento mais para deixa eu tirar estou sem camisinha ele gritava goza tudo no meu rabo não quero nem saber fode teu machinho, tua puta fode vai me enche com teu leite me engravida pelo cu meu macho gostoso e nem terminou comecei a gozar como nunca tinha feito nossa enfiava tanto que ele falava nossa esta me arrombando com esta piquinha vai fode mais.

Colamos o corpo um no outro que parecia ser uma pessoa só, o beijo foi delicioso, ficamos um bom tempo até ele sentir e falar teu pau esta murchando e colocou a mão puxando meu pau para fora, melou a mão dele todo de porá e liquido que saia, lambuzou bem a mão e colocou os dedos em nossas bocas no beijo aquele gosto forte de porá com outras coisas no começo meio estranho mas logo sumiu tudo e sai de cima dele deitando ao lado, ele estava alucinado reclamando que estava ardido mas delicioso.

Veio e colocou o rabo na minha boca pedindo limpa e conserta o estrago que fez, nossa estava muito melado o saco, o rabo tudo, lambi muito até o pauzinho dele de ficar tudo seco e ele fez o mesmo me limpou todo com aquela língua que sabia fazer, meu cu piscava ele forçava a língua e ficava falando viu que no meu cuzinho você consegue entrar a ponta da língua esta arrombado por tua pica, o teu cu só consigo forçar não entra e nos lambemos muito, o pau dele duro como uma pedra, latejando e pulsando muito, me abri todo para ele lamber que o tesão é muito grande até caímos um ao lado do outro pedi ele pega uma cervejinha ele riu gostou ne safado, curti muito seria bom vc ter vindo com a roupinha dela, ele não serviria ela é muito pequena e magrinha, mas vou providenciar umas para nos dois na próxima se prepare.

Conversamos muito, rimos mais ainda porque nas conversas tudo era real o que aconteceu até mais intenso a nossa histeria delícia mesmo ele continuava com o pauzinho duro sem gozar ainda e falava como que fico, vc tem oportunidade não gozou porque não quis.

Ele pegou e derramou cerveja no meu peito e falou já sei o que fazer e veio me lamber falando veja e faça o mesmo me lambia tudo, meu pau começou a pulsar ele opa que bom pensei que ia demorar e mamou gostoso, me abriu as pernas enfiando a cara no meu saco e bunda e lambia muito nisso me virei de bruços ele derramava cerveja no meu reco e segurava na porta do meu cu com a língua aquele friozinho e o calor que tesão que me contorcia todo e a lembrança das conversas que ele falava em nunca tinha comido a bunda de homem e tinha vontade mas duvida porque gostava mesmo era de dar o rabinho.

Fui delirando e me abrindo cada vez mais ele sacana calma ainda não chegou tua hora estou pensando e lambia, forçava com a língua a ponta do dedo eu gemia e quase implorava em perder o cabaço do cu fui ficando arrebitado, empinando a bunda e ele veio pincelar a pica no meu cu que eu olhava pelo espelho do lado não dava para ver muito por ser uma pica pequena ele deu mais uma lambida meio cuspindo que senti escorrer no meu saco e veio pincelar e parou na porta do meu cu com aquela delicia e falou vou tentar me ajuda, abri bem minha bunda e forcei para trás forçando contra a pica dele que foi difícil porque meu cu virgem por pica e a pica dele pequena e fina mas entrou gostoso nossa ardeu mesmo ele grudou no meu rabo e não mexia.

Bomba no meu rabo, fode teu macho vai safado, come meu cu ele não consigo estou gozando cara quando ele falou isso comecei a tentar sentir o calor dentro porque achava que era a pica ter entrado mas entrou gozando, passei a mão estava tudo melado meu cu meu saco tudo ele gozou na entrada, ai terminou de gozar no meu rabo que senti a estocada final e começou a bombar na segunda ou terceira estocada o pau dele saiu, meio molinho e todo melado tentou colocar de novo e não conseguiu mais, foi uma frustração, não falei nada para ele.

Fui beijar ele e pedi para ele me limpar com a boca veio aquele 69 de novo eu mamei tudo que tinha na pica dele mole ele mamou meu rabo e tentava entrar a língua mas não conseguia não tinha laceado meu cu o suficiente mas foi delicioso pena que foi pouco, por ser a primeira vez queria mais pica mas valeu a experiência.

Conversamos muito, bebemos mais ainda e reiniciamos tudo de novo, insisti para ele tentar me comer de novo mas como ele falava não era o que queria e se eu ia ficar chateado, prometeu que na próxima vez ele vai me comer primeiro e com muita vontade me prometeu, eu comi ele de novo, foi um fim de tarde e noite maravilhoso, durou muitas horas.

Marcamos para depois do carnaval, ai parou tudo estamos até agora so no virtual com receio como nos dois temos família e somos responsáveis estamos dando um tempo mas confesso o tesão é muito não sei se vamos aguentar.

Cheguei em casa desconversei minha mulher e comi alguma coisa foi dormir, de madrugada acordei com um tesão sentindo até o cheiro de nossa porra misturada, não resisti fui pra cima da minha mulher.

E agora complicou mais ainda porque mudei de cidade, estou sozinho.

Estamos esperando retornar e ver ele com nossa roupinha que prometeu, cada vez um vai usar para proporcionar mais prazer.

Contos de Sexo Relacionados

  • Pornô Gay 4 meses atrás

    Cdzinha dando para o primo tarado

    Foi assim : Primeiro eu chupei o pau lindo dele, durante uns 20 minutos aí ele disse assim que seu continuasse a chupar daquele jeito ia encher minha boca de leite. Tive que parar pra ele me comer, quando eu tirei o...

    LER CONTO
  • Pornô Gay 6 meses atrás

    Vadia servindo ao dono

    Sou homem, mas sempre tive a fantasia de ser a puta submissa de um macho. Há um pouco mais de um ano conheci no sexlog um homem com o perfil que procurava há anos. Um macho dominador, safado no sexo, experiente e...

    LER CONTO
  • Pornô Gay 4 meses atrás

    Minha primeira vez dando a bundinha

    Olá, meu primeiro conto, acontece bem do jeito que imaginava! Sou moreno 1,88 de altura, 78 kg , olhos castanhos, sou alto um pouco magro, boa pinta e sou casado com mulher. Estava na casa de uma tia, quando deu 8...

    LER CONTO
  • Pornô Gay 1 ano atrás

    Escapada com o novinho do Grindr

    Sou Renato(*), 35 anos, 1.80m, 95 kg, parrudo, cabeça raspada na navalha, barba comprida, pica de 16cm bem grossa. Professor de uma cidade pequena no interior, casado com 2 filhos, mas sempre curti dar uma escapada com...

    LER CONTO
  • Pornô Gay 1 ano atrás

    Virei a putinha do meu amigo

    Meu amigo um dia me encontrou, meio depressivo, desiludido da vida, estava um tempão sem pegar mulher e, de repente, veio com um papo de que ia começar a dar o cu, pois devia ser bom já que tinha muita gente que...

    LER CONTO
  • Pornô Gay 4 dias atrás

    Chupei o caseiro

    Eu já era cdzinha há um tempo, hoje tenho 41 anos, nessa época tinha 31, foi há alguns anos atrás. Eu tinha recém me separado da minha ex mulher, e morava numa casa bem grande, que além de morar, era meu trabalho...

    LER CONTO

Deixe seu comentário

error: Content is protected !!