O travesti me fez de homem

3 votes

Oii, sou crossdresser.

Essa história aconteceu cerca de 1 ano atrás quando eu fui para a balada, eu estava usando um vestido curtinho, a calcinha enfiada no cu e uma peruca morena até a altura do peito.

Na balada conheci um travesti que começou a flertar comigo… Conversa vai, conversa vem decidimos ir em um dos quartos privados que havia na boate, lá o travesti me disse que só gosta de ser comida por homem e que daquele jeito não ia dar, ela pediu para eu me desmontar.

Fiquei meio relutante mas acabei cedendo, eu tava com muito tesão, ela tirou veio, puxou a peruca da minha cabeça e a jogou no chão e então tirou lenços demaquilante de sua bolsa e começou a remover minha maquiagem, por fim tirou uma cueca boxer me mandou colocar.

– mas por que eu vou colocar cueca se eu vou te comer? – perguntei

– porque eu gosto de tirar a cueca do meu macho

– tá bom então

– só falta agora eu saber seu nome de macho – ela questiona

ele então sorrir… rs

Fiz papel de homem e comi a travesti

Assim que coloquei a cueca ela começa a me beijar lentamente puxando meu cabelo, eu faço o mesmo e ponho a mão em sua bunda, começo a beijar seu pescoço e a descer para seus peitos, tiro sua blusa e sutiã e mamo seus mamilos

– chupa vai seu safado

Isso só aumentou meu tesão, antes eu era uma mulher bem putinha e agora era o macho desse homem que finge ser mulher. Eu ponho a mão por baixo da sua saia e tiro sua calcinha e começo a fazer um vai e vem em seu pau enquanto chupo seu peito, ela me para, se abaixa e começa a lamber minha barriga bem definida e com os dentes remove minha cueca, ela começa a chupar meu pau que a essa altura estava muito duro, ponho a mão em sua cabeça e percebo que seu lindo cabelo longo é na verdade uma peruca e tento tirá-la, mas ela me para dizendo que não queria.

Eu a seguro pela cabeça e a faço parar de chupar meu pau e a puxo para outro beijo, me abaixo para chupar seu pau que devia ter uns 20 cm mas ela diz que queria fazer um 69 e então fizemos, nós gostamos ao mesmo tempo e demos outro beijo, só que dessa vez nossas bocas estavam cheias de porra um do outro.

Eu pego suas pernas e as ponho nos meus ombros e introduzo meu pau em seu ânus e assim começamos um vai e vem

– Rebola sua vadia! – grito eu

– Tudo que você quiser meu macho – responde ela

Depois de uns 20 minutos eu gozo de novo e nos mudamos de posição, ela fica de 4 e eu começo a chupar seu cu delicioso depois meto meu pau para mais um vai e vem bem gostoso e puxo sua peruca que acaba caindo, eu havia esquecido, na hora ela ficou com muita vergonha mas eu a acalmo dizendo que ela é linda de qualquer jeito e nos voltamos a fuder com força com suas pernas em meus ombros, ela diz que gosta de apanhar e eu começo a bater na sua bunda com força e ela grita:

– Bate na cara sua vadia.

Eu lhe dou um tapa com tanta força que fica uma marca vermelha e ela fica com mais tesão ainda, eu gozo e volto a chupar seu pau até ela gozar na minha boca.

Nos beijamos por mais uma 15 minutos e acabamos pegando no sono, acordamos às 8 da manhã com o segurança da boate batendo na porta e dizendo para irmos embora, ela me ajudou a colocar minha maquiagem e acabamos saindo juntas, quando estamos montadas parecemos muito com mulheres de verdade então saímos sem ninguém suspeitar que na verdade éramos Travestis.

(*) Nome fictício para preservar a identidade dos envolvidos.

  • conto 3 semanas atrás
  • Categorias: Travestis

Contos de Sexo Relacionados

Deixe seu comentário

error: Content is protected !!