Matando a vontade de um vovô

4 votes

Olá, meu nome é Mariana(*), me chamam de Mah, sou enfermeira a 1 ano e faço trabalho voluntário em um abrigo de idosos da cidade.

Certo dia estava em casa de folga quando decidi visitar os meus velhinhos. Chegando lá me deparei com um velhinho gordinho, cabeça careca e uma cara super enjoada. Era o novo idoso que estava fazendo interação pois não queria mais ficar em casa sozinho.

Fui muito comunicativa e percebi que ele me olhava dos pés a cabeça, era chamado de seu Beto(*). Quando estávamos fazendo a ficha dele, ele não parava de olhar os meus seios, esse dia eu estava usando uma regata branca e estava destacando meu sutiã preto.

Fui mostrar a sala de xadrez pro seu Beto, enquanto o familiar terminava o cadastro. Ele logo me perguntou onde ficava o banheiro, e eu fui acompanhado ele até lá, ao entrar na porta do banheiro ele pediu pra que esperasse perto da cabina, achei que ele fosse ruim das pernas sei la. (Rsrs) Na verdade ele só me chamou pra me mostrar o pau grosso que ele tinha, e me disse que aquele pau poderia ser todinho meu se eu quisesse. Eu de primeiro fiquei assustada, nunca aconteceu isso comigo. Eu logo pedi pra ele guardar. Ele ficou rindo e falando “aí esse pica na tua Buceta cheirosa, quero botar na tua bucetinha, deixa eu lamber, cheirar…”

Eu só iria, mas confesso que fiquei mega molhadinha. Fui pra casa com a buceta latejando, só pensando naquela pica de velho. Na sexta feira era dia de trabalho voluntário, mas esse dia eu ia pra ver ele, kkk. Estava querendo ver aquela pica de novo, mas, chegando lá e ele não tinha ido. E pra minha sorte pediram que eu fosse até a casa dele pra ver a situação da moradia e tals, eu e um colega, mas convenci ele a ficar e fui sozinha.

Dei a bucetinha para o vovô matar sua vontade

Chegando lá na estavam dois filhos do velhinho, eu disse que queria vê-lo e que não precisava que eles ficassem por lá, já que era muito cedo ainda. O velhinho estava deitado na cama dele, uma cama de solteiro, eu fui vigiar se os filhos já tinham ido embora. Então entrei no quarto e encostei a porta. Estava com a xota pulsando. Muita falta de respeito chegar assim, mas eu não estava me aguentando, então tirei a calcinha, nesse dia eu usava um vestido longo. Passei a mão na careca dele e disse baixinho “acorda seu Beto”, ele logo se assustou com a minha voz, eu já estava passando a mão na barriga peluda dele, ele riu.

Eu então perguntei se ele ia mostrar o pau pra mim, e ele tirou aquela coisa rosada e grossa da cueca, eu não queria ser assim, mas já foi, simplesmente dei uma sentada na pica dele, ele gemeu tão alto que fiquei com medo de alguém ouvir, eu não parava de subir e descer, e de falar que aquela pica era minha, ele me dava tapa e me chamava de cachorra safada e mandava sentar com força. Eu me deliciava naquela trepada com aquele velho. Eu virei de costas e senti aquela barriga na minha bunda, ele tirou a roupa toda, fiquei pelada também, eu estava gostando tanto, ele socava com tudo aquela rola grossa na minha bucetinha, e eu queria mais eu queria todo dia aquilo..

O velho muito experiente, gostoso, estava tão bom aquela foda, ele me lambia, cheirava e socava de novo, minha xota pulsava, eu queria levar aquelas roladas, uma delícia de velho.

(*) Este nome é fictício para preservar a identidade.

 

Contos de Sexo Relacionados

Deixe seu comentário

error: Content is protected !!