Porno Gay: Com fio terra anima de novo!

3 votes

O que vou relatar nesse conto erótico gay ” Com fio terra anima de novo!”, aconteceu fazem há 1 ano…. Eu tenho 50 anos, meu colega de trabalho uns 38anos…Ele sempre meio tímido, até ai sabíamos que era crente, recatado, já tinha se separado duas vezes, sempre de lado nas brincadeiras sem se envolver.

Certa ocasião numa sala de bate papo surgiu a ideia de ir ao cinema pornô, nunca tinha ido e foi amadurecendo até que tive oportunidade, minha mulher tinha viajado a serviço, foi em um sábado, me encorajei e fui e por minha surpresa quando estava chegando avistei  ele entrando na galeria….

fiquei sem saber o que fazer, mas pensei,  ele sabe que sou bem sacana, mas ele como se portava fiquei curioso, dei um tempo, tomei uma cerveja no bar próximo e entrei, fui logo tentar localizar o quietinho do trabalho, avistei ele sentado e assistindo filme pornô gay e ao mesmo tempo se masturbando…

parecia com a mão dentro das calças, fiquei observando um bom tempo, ele levantou foi ao banheiro, me escondi, voltou, deu umas voltas e ficou em pé, um cara chegou ao lado dele e vi ele pegando na rola do cara e massageando, quando o cara foi enfiar a mão na bunda do Iuri ele saiu e foi sentar numa ponta….

o cara foi atrás e colocou o pau pra fora de novo ele começou a mamar…. falei “filho da puta” lá é todo recatado aqui bebe porra à vontade,…

foi rápido acho que não chegou a gozar na boca o filme ficou bem claro o ambiente e o cara saiu, esperei um pouco para ver se ele ia voltar e fui lá na mesma posição meio sem jeito e coloquei meu pau pra fora eu meio de lado para ele não me reconhecer, de imediato abocanhou e começou a mamar minha pica….

O safado mamando meu pau

que maestria o safado tinha… mama muito gostoso, quase me gozei, tirei minha rola da boca dele e me sentei do seu lado, falando” tudo bem?”, ele levou um susto quis alevantar, segurei pelo braço e falei espera que não terminei, você não me fez gozar e puxei ele, resistiu mas ai cedeu e ficou, pediu desculpa que foi a primeira vez aquele papo de sempre, rimos um pouco e pedi para ele pegar no meu pau, meio ficou sem graça ai falei vc chupou e agora não quer pegar, pegou e me masturbou muito gostoso, peguei no pau dele também, eu sempre achei que meu pau éra pequeno uns 14cm o dele é bem menor acho que não chega a 10cm fininho, até que falei para que não quero gozar aqui.

Perguntei “e ai? onde costuma ir com teus amigos?“, ele falou aqui mesmo ou hotel aqui perto, falei mas você não mora muito longe o que acha, ele falou não lá em casa nunca levei ninguém, mas vc não e separado, sou teu amigo de trabalho, vamos lá é mais seguro o que acha, até ele concordar, saímos e caminhando uns 15 minutos chegamos, cumprimentamos o porteiro, ele este aqui meu colega de trabalho, e tudo certo, dois homens normais.

Entramos ele falou vou tomar um banho, muito quente e esta caminhada fiquei todo suado, você quer, falei sim, pegou uma toalha, me mostrou e fui, sai so de calça ele pode ficar a vontade, e foi tomar banho, não demorou la vem ele num roupão com uma cerveja não mão vc quer, sim e vc, bebemos junto e chegou perto me entregou a cerveja e tirou o roupão muito quente, fica a vontade, se abaixou para tirar minha calça e logo abocanhou meu pau meio mole ainda que logo endureceu e mamou muito melhor agora….

vem cá, lá para a cama dele, pediu para eu deitar e me deu um trato com a boca, que cara safado, mamou muito até que falei quero comer teu rabo agora ele foi ficando de bruços, colocou travesseiro em baixo meio arrebitado e pediu vem me fode, pegou meu pau e guiou no cuzinho, falei “vai no seco mesmo” , ele sim arde mas é bom, fui colocando, meio apertado o cuzinho mas passou a cabeça ele sussurrou e o restante meti sem dó, ele chegou a gritar mais enfia vai, e foi ficando de 4 todo arrebitado, meti muito naquele rabo e com uma mão comecei a masturbar aquele tiquinho e não demorou muito gozamos quase junto, enchi o rabo dele de porra que chegou a vazar, cada golfada uma gemida, muito engraçado aquela piroquinha minúscula gozando na minha mão, dei os dedos para ele lamber que limpou duto, ele pegou lenço umedecidos e limpou meu pau, o rabo vazado e veio me beijar, fiquei meio sem jeito mas correspondi, chupou minha língua e foi descendo pelo meu peito meio cabeludo e desceu até meu pau e falou esta meio sonolento, quero mais e de frango assado agora, falei tenta levantar ele, e começou a chupar mas não sou mais aquele garoto tenho 50, ele posso usar meus truquinhos vai gostar, falei vai tranquilo, se conseguir e todo seu.

Homem transando com Homem

Mamou me lambia, chupava meu saco, estava gostoso e fui notando escoria a baba dele pelo meu saco ele ia sugando tudo, lambendo e se aproximou do meu cu com a língua, me deu um tesão cara nunca tinha sentido isso, que local gostoso ai me abri ele notou e falou esta gostando, posso continuar te animar, sim vai que é para vc mesmo, e tacou aquela língua no meu rabo que tesão que meu pau ia subindo cada vez mais, lambia forçava a língua achei meio estranho mas relaxei a língua não entra mesmo e foi me masturbando e lambendo meu rabo e o tesão subindo nisso forçou o dedo, me apertei ai não….. ele “deixa que vai ser bom vai gostar, é so o dedinho” e foi colocando, doeu ele enfiou o dedo todo, não éra o dedinho ai gritei “para viado“, mas ele tinha uma posição que eu não conseguia sair e nisso rodeou o dedo , nossa que coisa estranha, meu pau deu um pulo ele com a pica na boca e o dedo no meu cu falou viu como é minha técnica, forçou mais eu não sabia se pedia para parar ou continuar, notou que minha pica estava bem dura se deitou ergueu as pernas no meus ombros e falou vem de frango assado, todo arreganhado, foi mais fácil entrou deslizando, nos beijamos fudemos muito demorei para gozar nisso ele gozou em nossas barrigas que ficou aquela meleca toda, mas consegui gozar de novo.

Ele lambeu tudo de novo e caímos um para cada lado.

Conversando falou se tinha gostado da tática dele, falei que foi interessante, me contou que as duas mulheres dele faziam para animar e ver se dava mais uma porque com aquela piquinha pequena elas ficavam na vontade, mas ai ele foi gostando elas duas falaram a mesma coisa que ele estava gostando mais do dedo delas do que da Buceta e largaram dele.

Se você quiser na próxima vez te animo diferente, vai curtir, mas isso é para outra história depois.

Estamos há 1 ano fudendo sempre que podemos, mas no trabalho ele continua o mesmo, já várias vezes no banheiro sozinho peguei na bunda dele e ate já trocamos uns selinhos.

*nomes fictícios


Contos de Sexo Relacionados

  • Pornô Gay 1 ano atrás

    Chupando Pau do meu amigo gay

    Anos atrás eu e meu maior amigo começamos a sentir um clima entre nós. Ele era casado, mas a mulher não chupava o seu pau. Eu e ele, antes, já tínhamos feito uma suruba com a minha namorada -nós dois comemos...

    LER CONTO
  • Pornô Gay 6 meses atrás

    Minha iniciação

    Nasci homem. Aos 18 anos decidi assumir que sou gay. Submisso, magro e com um corpo mediano não atraia mulheres. Entrei numa academia de ginástica e, com os exercícios, meu corpo se modificou. Minha bundinha,...

    LER CONTO
  • Pornô Gay 3 meses atrás

    Dei para dois na balada

    Esse é meu primeiro conto aqui então irei me apresentar...  tenho 23 anos, olhos e cabelos castanho escuros, magro, bem gostosinho e com uma bundinha toda lisinha. Meu pau tem 19cm, o que causa muito interesse nos...

    LER CONTO
  • Pornô Gay 1 ano atrás

    Vadia servindo ao dono

    Sou homem, mas sempre tive a fantasia de ser a puta submissa de um macho. Há um pouco mais de um ano conheci no sexlog um homem com o perfil que procurava há anos. Um macho dominador, safado no sexo, experiente e...

    LER CONTO
  • Pornô Gay 2 anos atrás

    Cuzinho arrombado no ônibus

    Bom o conto que vou contar ocorreu no último final de semana, quando viajava. Era por volta de 19:00 cheguei a rodoviária e fui ao banheiro ver se conseguia algo, dar uma mamada gostosa !!!! Não demorou muito um...

    LER CONTO
  • Pornô Gay 2 anos atrás

    O amigo do papai me comeu

    O conheci em uma festa de comemoração, creio que era de aniversário de algum conhecido de meu pai. Fomos eu, meu pai e minha mãe, lá pelas tantas meu pai me apresentou um amigo dele de longa data, quando ele serviu...

    LER CONTO

Deixe seu comentário