Contos de Sexo - Sites de Contos Eróticos » Contos de Corno » Meu melhor amigo e minha namorada fodem e eu adoro

Meu melhor amigo e minha namorada fodem e eu adoro

0 votes

Meu nome fictício é Lorenzo, o nome fictício da minha namorada é Irene, e o nome fictício do meu melhor amigo é Cesar. O conto a seguir é verdadeiro.

Sou branco, olhos castanhos, cabelo curto, e tenho 20 anos. Meu melhor amigo é branco, cabelo castanho claro, olhos verdes e tem 19 anos. Minha namorada é branca, cabelos escuros, olhos castanhos, 20 anos, com bunda grande e peitos médios.

Cesar é meu melhor amigo já faz alguns anos. Certo dia, estávamos conversando sobre sexo, e como sempre tive muito intimidade com ele, revelei que um dos meus fetiches era ser ser Corno. Ele deu uma risada e disse que sempre se masturbava imaginando umas mulheres casadas, e que quando eu namorasse ele iria transar com a minha namorada. Mas como eu não namorava na época, a gente acabou por nunca mais comentar sobre isso.

Porém, há alguns meses comecei a namorar a Irene, e em uma de nossas transas, perguntei a ela se já havia feito sexo a três, e ela respondeu que não, mas que algumas amigas já haviam feito. Perguntei se ela tinha curiosidade. Ela ficou espantada, e respondeu que não, mas eu insisti e perguntei se ela toparia fazer. Ela achou que eu estava querendo transar com outra mulher, mas argumentei que poderiamos fazer uma vez com uma mulher e a outra com um homem, assim ficaria bom para todos.

Corninho amo ver minha namorada e meu amigo fudendo

No outro dia, voltei no assunto e falei que iria chamar o Cesar para transar com ela, e que poderia ficar tranquila, pois ele não iria falar para ninguém. Chamei ele no whatsapp e perguntei se ele lembrava daquele dia que havia revelado que gostaria de ser corno manso. Ele respondeu que sim, e eu perguntei se ele queria transar com a Irene na sexta-feira, e ele na mesma hora respondeu que sim.

Mandei algumas fotos que tinha da minha namorada pelada, de quatro, empinando, e até com vibrador, enviei também um vídeo porno amador que tinha gravado no celular com ela. Cesar ficou excitado e mandou umas foto do pau pra eu mostrar pra ela. Naquele dia a gente transou duas vezes, e sem camisinha, de tão excitados.

No outro dia fui trabalhar e passei o dia pensando no que aconteceu, e estava nervoso, pois se algo desse errado, eu iria perder meu melhor amigo e minha namorada, mas mesmo assim quis continuar com a ideia. Chegando em casa, chamei o Cesar e marcamos como seria. Sempre jogamos futebol na sexta-feira de noite, e naquele dia, combinamos dele levar uma bermuda, uma camiseta e uma cueca limpa para tomar banho na nossa casa, depois do jogo. Além disso, ele me fez um pedido ousado, mas que nos deixou com mais tesão ainda. Ele queria comer o cu da Irene.

Quando chegou sexta-feira, o dia que iria ser corno pela primeira vez, no intervalo do serviço fui na farmácia e comprei camisinha e lubrificante, pois a ocasião pedia algo diferente das camisinhas de posto que eu costumava usar.

Logo após sai do trabalho, tomei um café na lanchonete da esquina do meu local de trabalho e fui direto para a quadra. Cheguei lá e o ele já tava lá, esperando o jogo começar. Ele tava meio tímido, me evitando, mas fui até ele e disse pra ficar calmo, que nada iria mudar na nossa amizade e que ele não precisava ter vergonha, que é algo normal e que vários casais fazem.

Logo após o término do jogo saímos direto para a minha casa, nem ficamos para tomar banho como geralmente fazemos, pois iríamos tomar banho em casa. Chegando em casa, o Cesar estava meio nervoso, cumprimentou a Irene com um beijo no rosto como geralmente faziam e conversaram sobre outros assuntos, até que Cesar foi para o banho.

No tempo em que Cesar tomava banho, a Irene conversou comigo e disse que tava nervosa, mas cheia de tesão. Ele saiu do banho e eu entrei, mas antes de entrar disse que eles poderiam ficar a vontade. Tomei banho rápido, e quando abri a porta do banheiro só de toalha, vi Cesar sentado na cama e minha namorada chupando o pau dele.
Sentei na cadeira e comecei a me masturbar.

A Irene chupou por um bom tempo, até que pediu para ele chupar ela. Eu continuava ali, me masturbando, e realizando um sonho. Me levanto da cadeira e boto meu pau na boca da Irene, enquanto o Cesar chupava a buceta dela. A Irene gemia e se tremia de tesão. Então pediu pra chupar o Cesar de novo, e começou a chupar nós dois.

Depois de chupar, ficou de quatro e pediu para o Cesar comer a buceta dela e eu continuar enfiando na boca.
Ficamos por algum tempo ali, e depois fizemos outras posições, até que o Cesar disse que como combinado iria comer o cu dela. Ele começo a comer o cu dela, e chamava ela de vadia, gostosa e que a partir de hoje ele seria o comedor dela. Eu tava deitado na cama batendo punheta, e ver minha namorada dando o cu pro meu melhor amigo, enquanto chamava ele de comedor, eu gozei como poucas vezes havia gozado.

O Cesar continuava comendo e logo em seguida avisou que iria gozar, e pediu pra gozar na boca. De tanto tesão, a Irene disse que ia engolir e engoliu toda porra dele. Depois de transar, tomamos banho os três junto, a Irene esfregou nossos dois pau, o tenho 15cm e o Rafa uns 17,18cm. Jantamos e depois vimos filme. Fomos dormi os três pelados e se esfregando. No meio eles transaram de novo, e eu só me masturbei olhando.

No outro dia, conversamos os três e decidimos que o Cesar iria transar com nós nos finais de semana. Hoje em dia o Cesar tem passe livre pra comer a Irene a hora que ele quiser, e inclusive tem uma gaveta onde deixa umas cuecas e camisetas aqui em casa. Eu a Irene nunca estivemos tão bem, transamos quase todos dias e nos finais de semana o comedor dela vem aqui em casa e nós fudemos o tempo todo. Quando estamos sozinhos na rua o Cesar vive me chamando de corno manso de brincadeira e que vai comer minha namorada. Como se já não fizesse isso a hora que quer, né?

Contos de Sexo Relacionados

Deixe seu comentário