Virei fêmea na mão de um bem dotado

2 votes

Vou contar aqui meu primeiro conto no site, conto real, algo que faz algum tempo que aconteceu, porém ficou marcado por toda minha vida.

Sou divorciado, 52 anos 1,70,magro,barba e cavanhaque (uso desde jovem).bissexual.

Tudo aconteceu quando eu tinha 34 anos. Ainda estava casado, Quando um homem(o motivo desse conto),apareceu na minha vida. Ele era daqueles homens que costumam chamar a atenção das mulheres e porque não dizer também dos homens.

Alto, moreno, físico bonito sem ser muito músculoso, rosto simpático e sempre sorridente…fazia amizade facil com todos que conhecia.

Ele casou com a irmã de minha esposa…e logo começou a fazer parte constante na minha casa, ficamos amigos rapidamente.

Com o passar do tempo começamos a ter uma vida social , eu minha mulher , minha cunhada e ele. Comecei a sentir algo diferente por ele, na verdade desde que o vi pela primeira vez já havia sentido, mas ainda não aceitava esse meu lado gay. Até o dia que fomos convidados para irmos a um clube com tiloresa e piscinas. Quando ele apareceu de sunga azul e sentou perto de mim…. Não conseguir me conter…meus olhos não paravam de olhar o volume de sua sunga.

Em determinado momento ele notou…e deu um leve sorriso pra mim…não me contive de vergonha, não acreditava que ele tinha notado. Já tinhamos conversado muito sobre sexo…ele gostava de contar suas aventuras sexuais e eu adorava ouvir ,sempre notei que ele era bastante safado, diria até tarado, um viciado em sexo sem dúvidas.

Eu também sempre fui louco por sexo…e sempre tive uma tara reprimida por homens bem másculos e bem dotados, sem sombras de dúvidas ele era meu sonho de consumo, mas não sabia como chegar nele , nem se aceitaria ser macho de um passivo tarado porém reprimido como eu.

Me entregando para um macho

Agora que tinha a oportunidade única, já que iriamos ficar a sós no clube todo o fim de semana ( minha esposa e cunhada teriam que voltar pra cuidar dos cachorros e pássaros que nós tínhamos), resolvi que daria a entender a ele o que eu queria desde o momento que o conheci. Mostraria pra ele todo o tesão que tinha em me transformar numa femea insaciável. Tinha um plano em mente e iria coloca-lo em ação assim que ficássemos a sós.

Falei pra ele logo pela manhã:
– o que tu acha de descermos no açude para pescar, agora é melhor momento que o sol não está tão quente. Depois poderíamos tomar banho lá também?
-Boa ideia…vc viu minha sunga em algum lugar por aí?
-Já sabia onde estava e fui buscar…peguei ela e cheirei na sua frente com olhar malicioso e disse :
está lavada ?(sabia que não estava) , está com cheirinho tão bom .
-Tá com cheiro da minha rola vc gostou? disse rindo.
comecei a brincadeira e mesmo assim corei, e disse :
-Caramba se sua rola e cheirosa assim imagina o resto (muita vergonha nessa hora …mas na poderia deixa-lo sem resposta)
Nesse momento ele me pegou pela cabeça me puxou até seu pescoço e mandou eu cheirar.
-Sou todo cheiroso…e deu uma risadinha safada.

Depois desse momento sentir que ele já sabia das minhas intensões, e pra minha surpresa e felicidade
estava gostando do meu joguinho. Resolvi continuar…

Descemos pro açude pescamos um pouco…sugeri tomarmos banho. Entrei primeiro no açude me abaixei ficando só a cabeça pra fora d’agua. Quando ele entrou fique encarrando, fitando sua sunga descaradamente…ele notou e ficou sorrindo. Pela primeira vez estava numa liberdade de fazer aquilo que sempre quis…estava a cada minuto sentindo uma transformação dentro de mim. Me sentindo…feminina…fêmea…literalmente uma puta…e estava amando.
O melhor era que ele estava notando tudo…e entrando no jogo.

Não vai para de olhar não – Ele disse.
Quee? tá me estranhando é ?.Gosto da cor azul só isso – Falei
-E o que está dentro do azul você gosta?
-Depende do tamanho
-Da rola?
-Não sei bobo…tamanho do azul…azul do céu…azul do mar ( comecei a falar de uma forma mais feminina).
-Vamos para com essa conversa…que já está ficando meio pesada. -Falei.
-Pesado vai ficar quando eu tiver montado em você comendo seu cuzinho. -ele disse rindo (tomei um susto na hora)
-Paraaaa,tá pensando o que hein? não sou suas negas não viu (tentei expressar raiva mas já estava quase entregue aquele macho viril).
-Já está tarde vamos embora antes que escureça…Vou fazer nosso café ,depois podemos brincar um pouco o que acha? -Falei com malicia
-Hum agora tá chegando no ponto que eu queria .
-Não seu tarado tô falando em jogar domino , você gosta?
-não muito – ele disse
-Mas vai ser diferente…quem perder paga uma prenda (meu plano final ).
-Hum agora me pareceu mais interessante .-Diz ele (com aquele sorriso que me derretia).

Preparei nosso café, estávamos com muito fome, depois do dia todo no açude, descansamos um pouco, então sugeri:
-Afim de começar nosso joguinho?
-Joguinho da putaria?
-Tá louco?…dominó seu tonto (cada vez mais falando de forma delicada…ele notava e sorria com o canto da boca).
-Um dominó diferente .
-Quem perder paga uma prenda…e pode ser qualquer prenda, quem se negar a pagar leva 3 tapas a nossa escolha ok?
-Hum gostei, adoro da tapas…principalmente se for num rabinho bem redondinho e branquinho. (Meu Deus ele estava falando da minha bunda?…)

Começamos a jogar…fiz de tudo para ganhar a primeira partida…queria pedir a primeira prenda, pra saber se ele entraria no meu jogo. Gelei…perdi… A partir daquele momento dependeria do que ele pedisse, para continuar esquentando, ou esfriar e terminar tudo ali.

-Pede… falei com ansiedade na voz…pelo seu olhar, ele notou.
-posso comer seu cuzinho?
-kkkk para com isso safado…tá de brincadeira é
-Nunca falei tão sério na minha vida.
-Pois se eu tivesse que te dar minha bunda , antes teria que ter muitas preliminares , saiba disso.
-Mas tô brincando claro que nunca daria meu…cuzinho rosado e apertadinho pra você ( falei já com a voz ofegante…e como uma puta).
-Agora pede uma coisa mais leve vai.
-hum deixa ver…morde minha orelha?
-Tá bom (falei manso)

Sabia se ele gostasse do que eu fizesse, tudo aconteceria…então caprichei.
-Posso segurar em alguma parte do seu corpo enquanto você morde? -Ele diz me olhando nos olhos.
-A sua escolha -digo trêmulo.

Virei fêmea de um bem dotado gostoso

Me aproximei de seu pescoço (perfume delicioso ele usava) , passei a ponta da língua e fui subindo…ele suspirou
Cheguei na orelha…comecei a lamber de cima a baixo…seu corpo se contrai pro lado contrario (senti que estava fazendo direito). Continuei lambendo …agora cada vez mais rápido…de repente paro e começo a mordiscar toda sua orelha…ele suspira mais alto.

Nesse momento ele me dá um tapa na bunda e segura com força…escolhi onde minha mão vai ficar -Ele fala com voz áspera.

Nessa hora perco a noção e digo no seu ouvido:
Aperta…abre as bandas do meu cú …bate com força.. enfio a língua no seu ouvido e digo trincando os dentes: vaaai macho gostooooso.

Ele baixa minha bermuda e deixa meu rabo exposto, segura com força minha bunda e abre ela ao máximo que consegue…continuo lambendo sua orelha. Já estou totalmente fora de mim…com meu cú piscando e o pau já trincando de duro e sem conseguir me controlar começo a tentar sentar no seu colo…ele reage e para.
Que foi não tá gostando -Digo suspirando
Ele me olha e diz :Esqueceu do jogo?…quem ganha pede prenda, você tem que ganhar pra poder pedir o que quiser.

Ahh não acredito que paramos -Digo chateado
Vamos, ganhe uma partida e peça o que quiser, prometo que só para quando você pedir – Diz segurando minhas bochechas delicadamente (nesse momento já me trata como uma mulher).

Mas e se eu perder de novo?…  Não perde pode confiar em mim -Diz com um sorriso largo.

Tá bom eu começo…. Jogo a primeira pedra…ele devolve outra…não tenho e digo :
toco…ele manda outra…toco de novo

Não acredito vou perder de novo -Digo com voz de choro (não me reconhecia naqueles momentos, eu um homem até então hétero, barba e bigode…totalmente entregue aquele macho altivo que me dominava só com o tom de sua voz).

Agora e sua vez -Ele diz
Baixo uma pedra sem muito convicção , pra minha surpresa ele toca…jogo outra…ele toca novamente, começo a sorrir desconfiado. Jogo minha penúltima pedra…ele toca novamente. Fico só com uma pedra na mão ,e fecho o jogo e digo:

Vamos pra contagem de pontos…menos pontos ganha
Mesmo com minha pedra quina com terno (oito pontos) fico confiante perante as 3 pedras que ele tem na mão.
baixa primeiro -Digo
Ok…carroça de branco…carroça de pio…carroça de duque…6 pontos e você ?

Penso por alguns segundos…seguro minha pedra com o dedão escondendo a metade e digo quina…5 pontos…
Ele nota que estou roubando mas mesmo assim diz sorrindo :
Caramba você ganhou ,joga muuuuito.

Agora vamos parar com essa porra de jogo…e pede logo sua prenda
Tá bom , Betinho…mas você não vai ficar chateado com o que vou pedir?
Minha regra aqui é : não vou chupar nem da o cú…O resto pode pedir o que quiser.
Quero um beijo de língua…mas quero te beijar segurando na tua rola…
Ele fica calado… desabotoa o bermuda ainda sentado ,e fica totalmente nu na minha frente.
Nunca esqueci daquela imagem, só tinha visto um pau daquele tamanho nos filmes Pornô, não era apenas grande era também de uma grossura descomunal
a cabeça parecia um cogumelo gigante, ela não estava totalmente dura ainda…mas já deveria ter mais de 20cm com certeza.
Posso pegar nessa delícia ?…você deixa? (já não reconhecia mais minha voz).

Ele apenas me olha e consente com a cabeça.
Com as mãos tremulas me aproximo lentamente ,passo meus dedos de leve nos seus pentelhos, faço movimentos circulares como quisesse fazer trancinhas nos seus pelos (estava fascinado com o que via e tocava… e sentia…encostei meu rosto no dele e disse :

É a primeira vez que pego num cacete de verdade sabia ?
Sem esperar resposta puxo seu rosto pro meu lado e dou o beijo mais gostoso…safado e molhado de toda minha vida.
Ele responde enfiando sua língua macia na minha boca , como quisesse me devorar.
Meu corpo começa a tremer…fico um pouco tonto…Seguro sua pica com mais força…agora ele já esta no cume …tão grosso que mal consigo fechar minha mão.
Começo a punhetar aquele caralho lindo… enquanto chupo sua língua…senti que meu pau já começava a babar…
Ele desce minha bermuda… volta a abrir meu rabo…vou a loucura nesse momento.

Nesse momento não consigo descrever com palavras as sensações que sentia, todos os anos de gay reprimido…estavam naquele momento se soltando.

Mama meu peitinho…vai – Digo quase sem voz.
Ele começa a fazer movimentos circulares em volta da minha aureola…depois começa e morder de leve os biquinho…começo a ter espasmos involuntários.
Ele começa a bater no meu rabo que já está todo exposto pra ele.(totalmente dominado começo a falar palavras desconexas…Uuii vaiiiuu chucuupa vaiii mordeaaee…sssssssh
Sento no seu colo com meu cú totalmente arreganhado…que sensação maravilhosa.
Ele pega minhas bochechas com força…e aperta. Escorrega esse rabo na minha vara e sente meu calibre viado safado – Diz com raiva

Começo rebolar igual uma cadela no cio…meu cú fica friccionando e escorregando de cima pra baixo na sua rola…começo a ter a sensação que meu reto esta fervendo…o prazer que sinto nesse momento é indescritível.
Enquanto ralo meu rego no seu caralho, meu cacete (modesto mais bem duro) ficava esfregando na sua barriga acelerando meu gozo.
Percebendo que eu já estava perto de gozar… ele se ajoelha e diz: você só vai gozar depois de mamar minha vara bem gostoso.
Segura minha cabeça torce meus cabelos e me puxa…me deixando de quatro.

Avanço sobre sua rola imensa…seguro com força e começo a mama-lo como um bezerrinho. sedento pelo leitinho de macho. Apesar de nunca ter chupado uma rola ,desde jovem sempre treinei com frascos de desodorantes e bananas da terra (aquela bem grande). Sempre também via vídeos de travecos para aprender a técnica da sucção e garganta profunda (engolir toda a rola até a garganta). Era bem treinado na técnica agora era chegada a hora da prática…a vontade era grande e sabia que não ia fazer feio.

Comecei lambendo seus colhões…passava a língua de cima até embaixo…sem para de punhetar seu tronco.
Fui subindo por toda a extensão do seu nervo, conseguia sentir na minha língua suas veias que eram daquelas bem salientes.

Passava a boca e dava chupões até chegar na cabeça…linda…tenra…dura e macia.
Dei (claro) um trato todo especial na cabeça do seu mastro fiquei demoradamente sugando e lambendo sua glande.(ele se contorcia de prazer). Nesse momento ele fica de pé e eu de joelhos era chegada a hora de finalizar a chupada com garganta profunda (ao menos tentaria)

De joelhos disse bem mulherzinha : Amoorr fode minha boca fooode (quase sussurrando).

Ele segura minha cabeça e sem pena começou a empurrar com força…foi entrando lentamente…como se ele tivesse comendo um cu.
Nesse momento morrendo de tesão começo a me punhetar.

O tesão era tanto que nem sequer tive ânsia de vômito (as vezes acontece com penetração na garganta).Quando a vara estava toda enterrada começo a apertar a garganta com contrações …ele me olha surpreso sem acreditar no que está vendo…continuo e ele começa a gemer alto. Só para quando vejo que ele já está perto de gozar. Sempre sonhei ser galado dele…e esse momento ja estava chegando.

Me levanto avanço em sua boca e dou um beijo colado de cadela que já está totalmente submissa e entregue aos prazeres de seu macho dominador. Começo abraça-lo com força e me esfregar no seu corpo suado totalmente fora de mim…Não consigo mais pensar direito tudo que mais quero naquele momento e ser fodido por aquele homem, com seu cacete pelo qual sempre sonhei em ter dentro de minhas entranhas. Minhas pernas começaram a bambear…começo a esfregar meu cacete dura no seu… a diferença de tamanho. Me dá ainda mais tesão…o macho Alfa dominando o macho Ômega .Nesse momento pulo em seus braços e como um animal no cio ,imploro por sua vara.

Me fodeeee por favorrr me fodeee – falo com meu corpo totalmente colado ao seu.
Quero de quatro Betinho… quero de quatrooooo ( gritando)

Me posiciono de quatro, me sentindo uma bicha safada (esse momento é de total entrega).
Ele se ajoelha pra minha surpresa , e começa a me beijar …morder…lamber todo meu rosto…ele cospe na minha cara…e começa a enfiar dois dedos no meu rabo…começo a ter convulsões de prazer. Enfia…soca…tenta quatro…cinco dedos…meu pau começa a babar tão intensamente que pensei que tinha gozado.

Apesar de nunca ter fodido com um homem até aquele momento, sempre desde muito jovem enfiava frascos de desodorante…de shampoo (do grande) no meu rabo…ou seja meu reto já era acostumado e dilatado, teria a sorte agora de ser fodido pelo homem de meus sonhos pela primeira vez e sendo super bem-dotado e não sentiria dor, só prazer. (existiria algo melhor que isso?)

A cabeça entrou deslizando…aahhhaahhh gemi alto…enquanto as paredes do meu cu eram preenchidas com aquele pedaço de nervo pulsante…eu rebolava para achar o canal do meu reto…quando senti que encontrei…deu um coice com meu cu…sua vara entrou por completo…não vou tentar descrever o que senti nesse momento pois seria impossível com palavras.

Não conseguia mais falar, só gemia intensamente…nossos corpos suados e colados pareciam um só, o êxtase total.
Ele me segurava pelo quadril e bombava sua vara com maestria…como era bom ser fodido por quem entendia do negócio.

Que vai e vem gostoso…nós dois na maior sincronia. Em nenhum momento sua vara saiu do meu cu.( um pequeno detalhe que sempre gosto de lembrar) rsrs.
Gostava sempre dar tapas no meu rabo…fazendo eu urrar e rebolar com mais força.

Tô quase…Tô quase… Ele grita ahhhahh
Vou gozar agoraaa porraaa
Apertei ele com força puxei sua cabeça e falei gemendo no seu ouvido:

Goza..meu machooo goza no meu cuzinhooo…sente as preguinhos do meu cu apertando teu caralho sentiiiiii ahhhhh
Sinto um liquido fervente inundar as paredes do meu rabo…o momento supremo acontece…estou sendo galado.
O tesão é tão forte que começo a gozar sem tocar no meu pau…que delícia…começo a rebolar enlouquecido pendurado em sua rola. Nesse momento me sinto mulher…fêmea…que acaba de satisfazer de formar extrema seu homem macho…forte…guerreiro…colossal.

Caímos os dois exaustos…no chão quente de verão…continuamos abraçados até que sua pica começa a murchar e se solta do meu reto.(momento lindo)

Ainda abraçado a ele…começo a cobri-lo de beijinhos em todo seu corpo, sorridente e feliz…como uma mulher que deu e recebeu prazer de seu homem amado. Ele sorria enquanto eu ficava ali deitado admirando seu corpo.
Cara nunca pensei que teria coragem de fazer essas coisas com você, que loucura. – Ele disse

Algumas das melhores coisas da vida são feitas de loucuras.
Ele pergunta:
De quem é essa frase?
Não sei acho que inventei agora.
Caímos na gargalhada abraçadinhos e apaixonados…

Lá fora o sol começava a raiar .Tínhamos que voltar pra casa, logo cedo .E como ficaríamos?

Não queria pensar nisso agora…levantei e fui fazer nosso café.

  • conto 4 semanas atrás
  • Categorias: Pornô

Contos de Sexo Relacionados

Deixe seu comentário

error: Content is protected !!