O amante da família (parte 1)

3 votes

Olá a todos, vou contar a vcs algo q aconteceu comigo em plena pandemia, como me tornei o amante de 3 mulheres da msm família, a mãe, a filha mais velha e a filha mais nova Taís.

Tenho 26 anos, sou moreno, 1.78m, 82kg e um dote de 20cm e grosso. Pra que todos entendam bem minha relação com essa família passou a ser bem próxima pois minha esposa trabalha no salão de unhas ha alguns anos (sim, sou casado desde os meus 21 anos). Sempre ia buscar minha esposa no fim do dia no salão é ficávamos conversando com com a dona, e naturalmente nos tornamos próximos.

Seu marido muitas vezes estava presente e a amizade foi surgindo. Com o passar do tempo nos saímos e íamos a casa uns dos outros. Mas vamos ao que interessa…

A dona é uma mulher de 40 e poucos anos, alta, loira e com uma banda enorme, em forma pra idade, uma coroa deliciosa, sempre deu umas comidas de olho nela até que criei coragem pra chamar ela na conversa (Morria de medo da reação dela, pois era bem próximo a td sua família, mas tbm notava algumas olhadas dela).

Mandei msg pra ela no Zap e fui puxando assunto e mais assunto por mais ou menos umas 3 semanas… até que finalmente entramos num assunto mais safado, ela me falou q me ver com minha esposa lembrava ela de quando era mais jovem e seu marido era mais disposto (essa foi minha deixa…)

– como assim mais disposto ?
– tinha mais energia pra gastar comigo ao invés de só dormir e me deixar na vontade.
– nossa, isso devia ser um pecado, deixar uma mulher como vc na vontade…
– pois é…

Nessa hr mandei um emoji com a carinha de capeta sorrindo.
Ela: -oq foi ?
– nd n…
– diz
– só me veio a mente o que faria se tivesse no lugar dele…
– e o que seria ?
– com toda certeza não seria dormir, só de imaginar vc na mesma cama que eu… ixi
– kkkkk, garoto, tenho idade de ser sua mãe
– sua experiência só dá mais valor ainda a você.
– mas vc ainda não me falou o que faria.

Resolvi então meter o louco logo, mandei uma foto em frente ao espelho de pau duro.
– ia meter isso aqui em você a noite toda.

Depois de alguns minutos sem responder ela me mandou vários emoji do olho de susto. E disse: meu marido chegou, nos falamos depois.

Novinho amante da familia

No dia seguinte ela me mandou msg dizendo q tava arrependida de do que aconteceu, que era errado, me pediu desculpas e tudo mais, disse que queria esquecer aquele assunto. Eu só perguntei se era a vontade dela de verdade e ela disse que sim, então deixei pra lá…

O tempo foi passando e eu sempre indo no salão, vendo ela, indo na casa e td mais, até que certo dia ela me manda msg: vem aqui em casa. Achei estranho mas fui…

Chegando lá ela abriu a porta, me mandou entrar e disse que tava com um problema, perguntei o que era e ela me mandou ficar na sala enquanto arrumava uma coisa no quarto, fiquei e notei q estávamos sós. Depois de uns minutos ela chama do quarto, chegando lá: ela estava deitada na cama com uma lingerie preta, meias e salto alto: meu problema é que quero provar aquele pau que me mostrou.

Pulei na cama na mesma hora, começamos a nos beijar, passei a mão no corpo dela e fui logo na boceta e que boceta, grelo grande e bem inchada. Ela disse que tava louca pra provar meu pau, então coloquei pra fora e ela logo começou a chupar, olhava pra ele como se nunca tivesse visto uma rola e dizia: nossa q pau gostoso. Aquela mulher estava louca, chutou meu pau com muita vontade, tentava colocar td na boca mas engasgava.

Depois de me chupar muito e me deixar td molhado pediu pra mim fazer o msm com ela, atendi seu pedido rapidinho, coloquei ela de frango assado na cama e cai de boca naquele bucetao, chupei e meti o dedo até ela começar a tremer as pernas. Ela estava louca demais, passava a mão na minha cabeça e apertava os peitos, fala o tempo todo: que macho gostoso.

Quando estava toda molhada ela pediu: me come vai, come essa boceta. Virei ela de ladinho no final da cama, a altura era ideal pra mim ficar em pé e socar nela… meu pau entrou fácil nela, quando foi ate o fundo ela soltou um berro e disse: isso, isso que eu quero, bota com força que eu aguento.

Meti muito nela, soquei o pau sem pena, era cada estocada q fazia ela se balançar td na cama. Fizemos com ela de 4 na cama, de lado, papai e mamãe. Até que ela disse que queria em pé. Levantou e ficou de costas pra min e disse: vai no meu cu. Seu pedido é uma ordem.

Encostei o pau no cu dela e fui empurrando, assim q passou a cabeça ela disse: vai devagar e depois me fode igual uma puta. Sabia bem oq ela queria, fui enfiando devagar e tirando, colocando cada vez mais, aquela banda era enorme, mas parecia que não recebia pau a um tempo, então comecei a provocar ela: seu marido não come seu cu não?
– não, ele não tá comendo nem minha Buceta esses dias.
– e vc gosta de dar o cu ?
– gosto, mais seu pau é muito grande, vai devagar.
– então vc gosta de dar o cu mas seu corno da conta ?

Nessa hora ela me olhou e deu um sorriso malicioso: aquele corno não faz nada mais.

Daí em diante comecei a xingar ela e o marido. Metia o pau no cu dela sem pena, ela já tinha relaxado e tava aguentando tudo no fundo do cu dela. Soquei meu pau forte, por muito tempo em pé nela, até ela ficar cansada e pedir pra deitar, se jogou na cama e disse: nossa, tenho energia mais não… vc é muito fogoso.

– não era isso que vc queria? Um novinho pra comer seu cu e fazer oq o corno n faz…

Coloquei o pau de volta no cu dela deitados de lado, ela empinou muito, segurei seus ombros e continuei a meter só no rabo nela, até que senti o gozo vindo:
– vou gozar minha gostosa.
– goza dento do meu rabo vai.
– não, quero gozar na sua boca.
– eita, vai me fazer engolir é?
– isso msm. Vai tomar leite na garganta.

Foi no tempo exato, fiquei em pé na cama e comecei a bater uma, ela logo ficou de joelho, se segurou nas minhas coxas e começou a chupar minhas bolas me olhando no olho, falava: da leite pra sua puta vai.

Apontei a rola pra ela e ela logo abriu a boca, foi uma jatada de leite daquelas. E ela engoliu tudo. Cai na cama e ficamos um tempo deitados e abraçados. Daí perguntei: cadê seu marido ?
– tá viajando, só volta daqui a 15 dias ( ele é caminhoneiro ).
– então eu posso voltar aqui amanhã e dar leite no seu rabo como me pediu
– pode não, deve.

No dia seguinte repetimos a dose e goleiro dentro do cu dela como ela pediu. Daí voltamos a vida normal, como se nada tivesse acontecido. Até que um dia seu marido marcou um jantar em família e dai rolou com a filha mais velha, mas isso fica pra próxima parte…

Contos de Sexo Relacionados

Deixe seu comentário

error: Content is protected !!